Arquivo

Archive for Dezembro, 2010

Feliz Natal! – parte 2: a ressaca moral

Então, como eu havia dito, eu faria mais um post! hehe

Pois bem, hoje é o dia seguinte a farta ceia na qual foi preciso tomar enoguaranáalíviojá, o dia no qual olhamos para aqueles presentes que recebemos de amigo secreto e procuramos pela etiqueta pra saber se ainda podemos trocar, ou que vestimos o presente da vó/mãe/tia/madrinha só para agradá-la durante o almoço.

a minha ceia “pastéis chineses”

Hoje é o dia em que a gente pensa: segunda-feira eu começo a dieta. Hoje é o dia da ressaca moral. E mesmo que você não tenha jantado o peru/cheaster com farofa, mesmo que você esteja longe da família, hoje é aquele dia em que a gente pensa: “então é Natal, e o que eu fiz?”

Bem, eu havia comentado ontem que eu iria a uma festa de Natal hoje, mas ao acordar eu não estava com nem um pouco de vontade de celebrar o Natal com os meus colegas da escola, então eu decidi ficar em casa e passar o Natal comigo mesma, arrumando a casa. Não que eu não goste de festar com meus colegas da Hutong, mas existem aqueles dias em especiais, em que a gente só quer ficar sozinho. E hoje, para mim, foi um deles.

Nesta semana a minha colega de apartamento voltou para Alemanha, e agora estou sozinha no apartamento, acredito que até meados de janeiro. E isso me fez pensar sobre os começos e os fins. Já fazem pouco mais de três meses que estou aqui, e nesse meio tempo eu fui conhecendo pessoas singulares, mas logo, elas foram embora, e então novas pessoas foram aparecendo, e as estações foram mudando.. e tudo isso me fez pensar na importância dos ciclos, das primaveras chuvosas e dos invernos cobertos de neve, e no quanto eu gosto disso, e o quanto eu sentia a falta disso em Curitiba, onde é inverno e verão praticamente o ano todo.

Eu sei, há pouco tempo atrás eu parecia estar travando uma batalha com Beijing e eu me contradigo o tempo todo. Mas eu também gosto disso. Eu gosto de mudar de opinião, e eu gosto de estações definidas na qual a gente pode sentir o começo e o fim, e o ínicio de um novo ciclo. Eu não sei se isso é uma coisa importante para todos nós, mas eu pelo menos preciso sentir essas mudanças. Parece bem bobo e romântico de minha parte, mas, eu gosto de ver as folhas de outono caindo, e de repente usar apenas roupas de inverno que estavam no fundo do armário. E logo mais, levar as havaianas para as ruas e fazer longas caminhadas no início do verão. E perceber então que mais um ano se passou.

Todo final do ano, exatamente neste dia, em que faltam apenas 5 dias para o final do ano, eu começo a pensar sobre as coisas que eu fiz ao longo deste ano, e nas coisas que eu gostaria e que não gostaria de levar para o próximo ano. Eu começo a planejar as coisas que farei na virada, como usar calcinhas cor-de-rosa e pular sete ondinhas se eu estiver na praia. Não é apocalíptico, mas para mim, a renovação de um ciclo é muito mais que um um novo começo, ela me dá esperança. Esperança de que no próximo ano as coisas sejam melhores. Melhores do que já são.

E digo mais, a gente não precisa esperar um ano inteiro se passar para fazer as coisas diferente, ou chegar segunda-feira para começar a dieta. As mudanças em nossas vidas tem muito mais a ver com as nossas motivações do que com a passagem do tempo em si. A gente só precisa parar de encontrar desculpas para ao tal fato acontecer. Hoje então eu decidi parar de comemorar e de me despedir do pessoal (eu tenho festas de despedidas toda quinta-feira praticamente) e ficar comigo mesma.

Anitão está curtindo o seu tempo consigo mesma, vai parar de beber a partir de amanhã, vai passar a virada em Shanghai, e mais uma vez, deseja a todos um Feliz Natal!

Anitão posta agora em outro blog: Joanitas

Anúncios
Categorias:- Se vira na China

圣诞快乐!Shengdan kuaile!

Ou, Feliz Natal aos meus amigos cristãos que comem peru! êêê…

Por aqui o Natal não é celebrado pelos chineses, inclusive, até achei engraçado ter aula hoje, às vésperas do Natal e ter jantado comida congelada. Mââs, não se preocupem que ainda não abandonei completamente minhas tradições católicas, amanhã terá uma festa de Natal na casa de uma das alunas da escolinha com direito até a amigo secreto! Só não tem cheaster (peru acho que tem! Uii!).

E como hoje é véspera de Natal e tal, eu decidi ir até o mercado de muambas e roupas próximo a região que eu moro e me comprei uns presentinhos de Natal (coisa que eu raaaaramente faço por aqui…) Compartilharei eles com vocês:

1. Meia calça (45RMB/R$11,25)

Eu tenho o costume de olhar a previsão do tempo toda manhã no meu Dashboard. Hoje antes de eu ir pra aula eu vi 13ºC e exclamei um “UHULL!” E depois eu olhei com mais atenção e reparei no sinal de “-” que se escondia pelas nuvenzinhas.. Bem, geralmente eu uso dois pares de meia calça e uma calça “normal”, mas como está um pouco mais frio do que eu estava acostumada, eu coloquei 3 pares (incluindo as heattech leggings de propaganda enganosa da UNIQLO) e uma calça, mas ainda sim, frio nas pernas… e pior! Eu não conseguia nem abrir as pernas (ao caminhar, obviamente)! Então me comprei estas:

Ela é “peluciada” por dentro.

e é bem mais grossa que as leggings roxa da UNIQLO. Espero que funcione…

2. Relógio de pescoço (25RMB/R$6,25)

Eu sei. Soa engraçado esse nome, mas não consegui pensar em algo melhor.. pode ser comprado em Nanluoguxiang por 40RMB, que é uma rua turística de Beijing. Mas coincidentemente eu encontrei este no mercado das muambas por quase metade do preço, e não precisei barganhar (se eu tivesse barganhado poderia ter conseguido por 20 talvez, mas não estou muito no humor de barganhar ultimamente…)

e funciona mesmo! huhul!

Eu pretendia abordar um assunto mais profundo para esta postagem neste dia especial.. mas como ele está seguindo uma linha consumista (afinal, o Natal é sobre a troca de presentes, não?), me manterei assim e farei um post extra! Feliz Natal! Hoho! Fecha aspas..

Bem, aqui na China o esquema é o seguinte: barganhar! E com pouca grana e nos lugares certos você conseguirá comprar alguns itens bem bacanas, e não precisa nem saber falar mandarin pra isso. Então aqui vão as minhas dicas para aquelas pessoas que pretendem um dia vir a Beijing (mas funciona para barganhas em geral): não precisa ser um gênio para perceber isso, mas nos lugares onde tem ocidentais, é obviamente mais caro. Existem alguns “mercados” mais famosos como o Yashow, Silk Market,  Pearl Market, no qual você encontra uns produtos mais “bem selecionados” e as atendentes falam um inglês razoavelmente bom para te abordar. Elas em geral te puxam pelo braço, dizem que vão fazer um preço especial, e VÃO te convencer a comprar. Por exemplo, uma vez me comprei uma bolsa do “Marc Jacobs” e o preço inicial era 680RMB.. “mas como eu gostei de você, farei por 550RMB” e eu olhei pra bolsa, revirei ela, super bem feitinha.. e eu disse “tá. Te dou 30!” Eu sei, parece piada, e a mulher vendedora também achou, quase teve um troço, perguntou se eu estava doente, se eu estava com febre, pra falar meu preço de verdade, e parar de brincadeira. E por mais escandalosa que a mulher seja, NÃO ceda! Você pode dizer um preço bem rídiculo no começo e ir aumentando aos pouquinhos, mas tem que ter pulso firme e não ceder facilmente. Além disso, se ela não quiser te dar o preço que você pede, você pode procurar na loja ao lado, que vende exatamente o mesmo produto. E é aí que está o perigo, elas não querem perder a venda. Quer dizer, algumas não querem. Porque se voce dá um preço tão ridículo assim logo de cara, elas não vão querer perder o tempo com você, sabendo que existem turistas que ofereceriam a metade do preço inicial e sairiam feliz da vida. Aliás, algumas são até bem rudes, te xingam de algo em chinês e te mandam embora (acontece comigo o tempo todo).

Então, os mandamentos da Anitão para um razoável barganhador são:

1- Ofereça 10% do valor inicial, não é uma regra. Mas é uma boa base.

2- Mantenha-se no seu preço.

3- “walk away” Se ela não quiser mais baixar o preço, essa tática em geral não falha. Diga “não” e saia andando. Elas em geral começam a gritar “50!! OK! 40! OKOK.. I SAID OK! COMEE BACKK!” Se ela não gritar, é porque realmente, não dava. Mas, você pode tentar na loja ao lado.

4- Não compre de primeira. Parece bobagem pesquisar o preço nesses lugares, mas se o preço de uma não te agrada, sempre existe a loja ao lado, e você pode sempre voltar também.

5- Não converta a moeda para euro, dólares americanos, reais ou etc, do contrário tudo vai parecer barato, e você estará brigando às vezes por 1 ou 2 reais, o que não deixa de ser verdade. Mas de 1 em 1, você terá perdido muitos reais que poderia ter gasto em mais muamba.

6- Olhe com atenção para o produto antes de entregar o dinheiro. A partir do momento que o dinheiro está nas mãos deles, a compra foi feita. Aí o máximo que você consegue é trocar por outro produto. Isso aconteceu com a minha amiga Ellie, ela acabou comprando uma “DOLGE AND GABBANA” na empolgação de conseguir uma bolsa por 100rmb (quando podia ter conseguido por 40).

7- Divirta-se!

Eu consegui comprar a bolsa por 40rmb no final, depois de ter tentado em 6 lojas diferentes, e 35 não funcionou nem com a técnica do “walk away”.

E só mais uma coisa, para quem ainda não comprou o presente de Natal do namorado(a), aí vai a dica para não cair no senso comum:

para elas não compre: brincos, bolsas (você dificilmente acertará a menos que seja algo que você saiba que ela queria, ou que seja uma HuanaCorrea) , perfumes, cremes hidratantes, e chocolates.

para eles não compre: perfume (kaiak), loção pós barba, camisas, camisetas e gravatas.

Se você conseguir/conseguiu fugir disso, parabéns! Vai ganhar um presente especial da Anitão na minha volta! (um delicioso mooncake)

Anitão deseja a todos um Feliz Natal, se considera uma barganhadora razoável e prefere fazer compras em lugares frequentados por chineses.

Anitão posta agora em outro blog: Joanitas

Categorias:- Se vira na China

Feliz 3 meses!

Olá minha gente querida e bonita que está aproveitando a chuva gostosa de Curitiba (ou de algum outro lugar que também esteja chovendo.. ). Aqui estou novamente, mais rápido do que imaginavam, não? Mas não aguentei a tentação de providenciar um post mediante os calorosos comentários recebidos no post anterior. Primeiramente, uma salva de palmas para: Gabriel, Michael, Conrrado, Huana, Tamara e Nemo, (clap clap clap clap) este parágrafo é dedicado a vocês.

(A partir daqui é meu) Pois bem, estou eu, aqui, nesta madrugada fria, -9ºC, escrevendo no word, pois a minha conexão chinesa de bosta (ficou redundante, né?) não está colaborando para o ato de minha postagem..

Enfim.. Eu e Beijing acabamos de completar 3 meses de relacionamento.

status no gtalk

E bem, como eu já disse, no começo da maioria dos relacionamentos tudo é lindo, é azul, é macio, é peludo.. é etecetera e tal. E ela realmente me encantou no começo. Suas comidas gostosas a preços mais baratos que banana, o seu charme chinês-de-quinhentos-mil-anos-atrás, os lugares bacanas a se visitar.. as pessoas legais que fui conhecendo..

Mas depois de um tempo as coisas começam a esfriar. Para algumas pessoas leva algum tempo, para mim levou pouco mais de dois meses. É engraçado como a primeira vista ficamos deslumbrados com a beleza e promessas de um lugar, e às vezes ficamos tão cegos que não conseguimos, ou fingimos não conseguir, enxergar as pequenas falhas deste. Talvez porque estavamos tão desesperados por alguma mudança em nossas míseras vidas, e ao entrar em contato com esse novo mundo, que aparentava ser um pouquinho mais excitante e promissor, abraçamos-o e damos graças ao Lorde das Trevas por agraciar nossas vidas com essa mudança.

E aconteceu como uma xícara do mais cheiroso chá de jasmin. Enquanto ela estivesse cheia, eu estaria sempre satisfeita. Mas, a medida em que fui deliciando-me de seu conteúdo, eu comecei a perceber as trincadas imperfeições que se escondiam por baixo do seu delicioso aroma.

…eu já visitei vários lugares de Beijing (confira a lista atualizada de alguns dos lugares no Listeous), já fui em várias festinhas, já dei muita risada (e continuo rindo!). Mas eu estou chegando ao final do meu chá. Já vi a maioria dos lugares e lá for a está muito frio para passear, as pessoas legais que eu conheci estão todas indo embora. Estou começando a me irritar com os chineses e as vezes eu gostaria muito de não parecer chinesa (aqui na China) pois odeio quando as pessoas me param na rua para pedir informações, ou quando saio com meus amigos ocidentais a algum restaurante e eles se dirigem a mim para fazer os pedidos.. Aliás, hoje pela manhã aconteceu algo super engraçado na escola, enquanto estavamos em nosso intervalo, chegou um novo estudante australiano, de 60 e tantos anos, que observava a mim e a dois professores que estavam por alí, e então ele disse “Why are so many Chinese here?!?!” E eu olhei pra ele com aquele meu olhar de canto e respondi: “porque você está na China”. E então ele começou “ahh.. você não é chinesa? Achei que você fosse professora! Você é da onde? Do BRASIL?! AHH! Você tá trabalhando aqui? Só estudando?? Nossa! Que coisa mais fantástica! Você estava no Brasil pensando –ahh.. o que eu farei agora? Ahh! Vou pra China estudar chinês! Uau! Fantástico! Ah tá.. seus pais são chineses, por isso que você parece chinesa..” A mocoronguisse alheia realmente me impressiona… Algumas pessoas parecem simplesmente não entender como os orientais podem migrar para terras ocidentais e manter seus olhos puxados! COMOO?!

Tá certo. Por mais que eu odeie confessar isso, às vezes quando eu caminho pelas ruas eu sinto como se eu estivesse me olhando no espelho.

“oriental é tudo igual

Bem, eu cheguei naquele momento do relacionamento em que a gente começa a colocar as coisas na balança e começa a fazer listas mentais das coisas boas e não tão boas assim. Tem dias que eu gostaria de comer um pastel de vento e tomar um guaraná, ir ao mercado e não ficar na dúvida se aquela embalagem de margarina é realmente margarina, de poder escolher a comida no restaurante sem ser pela foto, ou de conseguir bater-boca com um chinês que fura a fila. Eu sei que são pequenas bobagenzinhas, mas por mais chinesa que eu aparente ser, às vezes eu me sinto tão fora da casinha..

Talvez “não era pra ser”…

– Beijing, eu gosto muito de você, de verdade.. você é ótima. O problema não é você, sou eu.

– Cachorrasafadasemvergonha!! Eu sempre soube!! Você ainda gosta do Brasil.. eu sou uma tola!

– Querida.. você sempre soube que o Brasil foi o meu primeiro amor, mas acabou.. eu estou com você agora. Ok, vamos tentar..

Anita está trabalhando para melhorar seu relacionamento com Beijing. Será que vai? (a cara de quem vai tentar.. )

Anitão posta agora em outro blog: Joanitas

Categorias:- Se vira na China

garotas procuram..

Ok.. eu sei, eu sou a blogueira menos fiel da China.. mas farei uma nova promessa: quando eu receber 3 comentários nesse post, eu faço um post novo. Eu sei, parece uma chantagem boba, mas vejam bem meus bens.. se eu não recebo um comentariozinho se quer, eu penso que ninguém leu, e se ninguém leu, não há expectativa de um novo post, e se não há expectativas, não há motivação minha para continuar aqui postando. Vamos lá pessoal, estou contando com o empurrãozinho de vocês! (cri cri cri…. “e ela nuncaa mais postou….”)

A ideia para o post de hoje surgiu quando estava olhando o site theBeijinger , que já me foi muito bem recomendado por pessoas beijinescas, que me disseram que poderia encontrar parceiros para praticar chinês, apartamentos, agenda cultural da cidade e etc… Ai estava a chinaguaia aqui a bisbilhotar pelo site, até que uma coluna a esquerda da página me chamou a atenção com o título “Hottest Ads”, seguido por fotos de orientais aparentemente atraentes e chamadas do tipo “looking for something new/are you my Mr Soul/waiting for you!!!!!” E eu pensei “que merda é essa?” e cliquei em um desses anúncios aleatórios:

clique para ampliar

“seeking a wester foreigner man who will be mature ,kind hearted ,good educated and you age should between 40to 58years old” – Bem, para aqueles que não sabem, muitas garotas chinesas gostam de homens ocidentais porque elas tem a ilusão de que eles são ricos e vão tirar a barriga das pobres coitadas da miséria, então elas se vestem da forma mais pouco vestida o possível e vão aos lugares frequentados por ocidentais a procura do seu pote de ouro. (Qualquer semelhança com as frequentadoras da Lique é meeera coincidência… ) Aqui elas são pouco criteriosas, o cara só precisa ser branco a princípio, então qualquer nerd americano faz sucesso com as chinesitas.

——–

Gorgeous Chinese girl looking for a real connection in life – Greetings!guys,
I’m a Chinese girl, in my middle 20’s, well educated, working in a foreign company in Beijing. I’m a warm person, with a good sense of humor and great passion for life. I’m independent and mature, but also genuine and caring. I have a variety of interests: hiking, traveling, watching a live music show or movies, cooking, reading…I like simple and healthy lifestyle and I’m open to try new things. I enjoy my life in Beijing a lot, and hopefully I will meet someone special to enjoy the life together.
If you understand the importance of common values, communication, and you know how to appreciate a girl’s independence, intelligence, natural beauty(both inner and outer), good sense of humor, passion and ambition; if you want someone to care, to cuddle with, to have a relaxed or deep conversation, to be friends with, to enjoy peaceful or passionate moments together; if you are tired of all vain and meaningless games, and looking to have a real connection in life ;if you are between 25 to 37 yrs, with presentable appearance, please feel free to contact me.
No ONS &discreet relationship seekers.
Your photos will be highly appreciated. My email: panly_37@hotmail.com
Cheers!

“garota chinesa maravilhosa procurando por uma verdadeira conexão na vida”

Sim.. é ridículo o nível de piriguetagem e desespero carregado por essas garotas.. mas é engraçado ao mesmo tempo também. E os moçoilos ocidentais fazem a festa mesmo por aqui.. o que eu acho bem triste na verdade, porque muitas delas esperam mesmo encontrar um príncipe encantado. E bem, eu pelo menos as acho mais interessantes que as garotas que vão no programa do Rodrigo Faro a procura de um namorado, essas até arranham um inglês… enquanto as garotas iguais que costumava ver por Curitiba só sabiam cantar “sexy bitch..”

Niveis de piriguetagem e comparações a parte, é tudo piriguete. Eu achei os anúncios engraçados, e os waiguo ren, no mínimo, acharam interessante.

Garota fascinada por bigodes!!!

Uso roupas tamanho M, e calço número 37. Sou geminiana, chinesa, paraguaia, e brasileira. As vezes tenho insônia e resolvo postar no blog as 5h da manhã. Procuro por comentários no blog, por amigos que estejam dispostos a me enviar presentes brasileiros bacanas de Natal. E-mails calorosos também serve.

Anitão posta agora em outro blog: Joanitas

Categorias:- Se vira na China